Sexta-feira
Agosto, 12

Eleições intercalares na UF de Fonte Boa e Rio Tinto

Demissão em bloco de toda a oposição obriga à realização de eleições intercalares. PS e CDS acusam Carlos Escrivães de nunca ter tentado um acordo de governação.

(Notícia publicada na Edição impressa de 09 de dezembro de 2021)

Após dois meses sobre a tomada de posse dos eleitos para a Assembleia de Freguesia de Fonte Boa e Rio Tinto, será novamente entregue à população os destinos da União de Freguesias.

O Presidente eleito pelo PSD, Carlos Escrivães, havia apresentado uma proposta de executivo a votação, chumbada por PS e CDS, que juntos possuem maioria na Assembleia de Freguesia. Após o chumbo do “seu” executivo, Carlos Escrivães chegou mesmo a dizer que não via na oposição pessoas capazes de ocupar a equipa governativa e invocando o artigo 80º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, tem governado com o seu anterior executivo.

Ao fim de dois meses, o impasse resultou na demissão em bloco de todos os eleitos pelas listas do PS e do CDS, obrigando o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, a marcar novo ato eleitoral.

Em comunicado assinado por Joaquim Oliveira, o PS Fonte Boa e Rio Tinto, afirma que “tal decisão não foi tomada de ânimo leve, pois respeitamos as pessoas que depositaram em nós a confiança e grande responsabilidade de os representar na Assembleia das nossas queridas freguesias”, afirmando ainda que “o cidadão melhor posicionado na lista mais votada e consequentemente Presidente da Junta de da União de Freguesias de Fonte Boa e Rio Tinto, NUNCA contactou o nosso cabeça de lista, Joaquim Oliveira, para um eventual acordo”.

Tito Evangelista e Sá, presidente da Comissão Administrativa do PS Esposende acusou, também em comunicado, Carlos Escrivães de invocando “uma disposição legal, de caráter provisório e extraordinário”, pretender “exercer o poder ilegalmente”.

Sobre este assunto, o CDS-PP em comunicado assinado por Rui Gonçalves, afirma que após o “reforço da votação na oposição, de modo especial na candidatura do CDS-PP, a qual foi a primeira escolha em Fonte Boa, importava, pois, que a formação do Executivo da Junta e da Mesa da Assembleia de Freguesia traduzisse e representasse a vontade das populações de Fonte Boa e de Rio Tinto”.

Afirma ainda o CDS que “a verdade, porém, é que desde o referido ato de instalação de 10 de outubro até à presente data, que Carlos Escrivães nunca quis, nem tão pouco se mostrou recetivo, não obstante a disponibilidade manifestada pelos eleitos do CDS-PP, a um acordo de governação para a nossa União de Freguesias”.

O CDS vai ainda mais longe afirmando que esta governação ao jeito do “orgulhosamente só”, se torna “ainda mais perplexa quando na UF de Apúlia e Fão, a candidatura do PSD, em idênticas circunstâncias, isto é, força mais votada, mas sem maioria, estabeleceu um acordo de governação com força política da oposição, solução que até foi publicamente saudada pelo Presidente da Câmara”.

Conclui por isso o CDS que “em Apúlia e Fão, os eleitos foram parte da solução, em Fonte Boa e Rio Tinto, Carlos Escrivães prefere ser parte do problema”.

Até ao fecho desta edição ainda não era conhecida qualquer reação de Carlos Escrivães, do PSD ou de Benjamim Pereira, aguardando-se também a data escolhida para a realização do ato eleitoral intercalar.

More from the blog

Suplemento júnior “Especial São João”

Neste dia de São João, disponibilizámos para todas as crianças um suplemento especial de São João. Aqui pode efetuar o download e imprimir em qualquer...

Grupo de Cidadãos de Marinhas entrega dossier com 250 assinaturas na Junta de Freguesia

O Grupo de Cidadãos de Marinhas que tinha em curso um processo de recolha de assinaturas para a desagregação das freguesias de Esposende, Marinhas...

Esposende de luto pela morte da fadista Filipa Menina

Faleceu hoje, aos 33 anos, a fadista Filipa Menina, vítima de doença prolongada. Em 2017 foi-lhe diagnosticado Paramiloidose, doença que lutava até aos dias de...

Bárbara Tinoco atua em Esposende a 11 de agosto

A cantora e compositora Bárbara Tinoco anunciou esta semana a sua digressão, até setembro, em que passará, a 11 de agosto, por Esposende. Vai...