Sexta-feira
Agosto, 12

Benfica vence Gil Vicente e mantém-se 100% vitorioso

O Benfica venceu hoje sábado o Gil Vicente, por 2-0, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, mantendo-se 100% vitorioso esta temporada.

Os defesas Lucas Veríssimo (84 minutos) e Grimaldo (88) marcaram os golos da partida, dando o terceiro triunfo no campeonato aos ‘encarnados’, que somam mais três vitórias nas fases preliminares da Liga dos Campeões.

O Benfica isolou-se provisoriamente na liderança da I Liga, com nove pontos, mais três do que Gil Vicente, que sofreu a primeira derrota, e do que o campeão Sporting e do que o FC Porto, que têm menos um jogo.

Declarações dos treinadores após o Gil Vicente – Benfica (0-2), jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Barcelos:

Ricardo Soares (treinador do Gil Vicente): “Encontrámos um Benfica extremamente forte. Queríamos pressionar alto, o que conseguimos fazer a espaços na primeira parte, seguir o nosso processo de jogo, que passa por ter bola, e ‘ferir’ o Benfica. Na primeira parte, tivemos um ou outro remate, mas houve mais Benfica. O jogo foi equilibrado.

Na segunda parte, o Benfica entrou muito forte. Tivemos de correr muito. O desgaste energético foi elevado. O Benfica marcou após as substituições, quando a minha equipa fisicamente quebrou. É evidente que o Kritciuk faz duas ou três defesas de dificuldade elevada. Depois sofremos um golo por dois centímetros e um golo de elevar o estádio. Parabéns ao Benfica. Foi melhor do que nós. Lamento não termos podido jogar segundo o plano de jogo devido à grande capacidade do Benfica.

O Fran [Navarro] aporta à equipa um conjunto de situações que a torna muito forte, não só na capacidade de pressão à frente, como nos movimentos de ataque à profundidade. Perder um jogador a cinco minutos de iniciar o jogo abalou um bocadinho a minha equipa. Podíamos optar por meter o Fran, que tinha uma pequena dor, mas o campeonato é longo e não podia perder um jogador para dois meses só porque tinha um jogo ‘grande’ pela frente. A probabilidade de ele agravar a lesão era enorme.

Na primeira parte, queríamos fazer mais, mas o Benfica foi muito agressivo na reação à perda. Conseguimos pôr o Benfica [a correr] um bocadinho atrás da bola, mas não como queríamos. Os meus jogadores merecem o meu aplauso, mas a força do Benfica foi demasiado elevada. Para equilibrar na defesa, tivemos de correr muito. E faltou-nos mais lucidez para ter posse de bola. Mesmo assim, tivemos uma oportunidade de golo com 0-0.

O Benfica criou-nos sobretudo problemas com cruzamentos ao segundo poste ou em bolas paradas. Não me lembro de outros lances perigosos. Tem jogadores com grande capacidade no jogo aéreo. Coloquei o Hackman em campo [durante a segunda parte] para proteger a largura do [jogo do] Benfica e para defender as bolas paradas.

O nosso país é assim [a propósito da maioria de adeptos ‘encarnados’ no Estádio Cidade de Barcelos]. Os ‘grandes’ são ‘grandes’. Os ‘menos grandes’, como é o caso do Gil, são o que são. Um clube com a grandeza do Benfica traz uma força que é determinante para vencer jogos. No momento em que a equipa precisou, [os adeptos] ‘empurraram’ a equipa para a frente. Os nossos adeptos também nos apoiaram”.

Jorge Jesus (treinador do Benfica): “A equipa tem feito quase sempre dois golos. Mais uma vez não sofremos golos. A equipa defensivamente está muito forte e tem tempo para criar oportunidades de golo. Cria tantas que algumas têm de ser golo. O Lucas Veríssimo e o Grimaldo mostraram aos nossos avançados como é que se fazem golos. Mas o importante é que a equipa esteve forte. Isso foi sinónimo de dominar o jogo tanto na primeira parte como na segunda.

O Benfica tem duas vitórias: a do resultado e a do Darwin. O Darwin recuperou mais rapidamente do que o departamento médico pensava. Jogou 30 minutos e parecia que não estava parado há três meses. Parecia que tinha feito a pré-época. É mais um jogador para ajudar.

Fizemos o jogo em Barcelos e ainda não fizeram as 72 horas [depois do jogo com o PSV, para o ‘play-off’ da Liga dos Campeões]. As pessoas da área da recuperação contabilizam o tempo mínimo para se recuperar uma equipa, e nós nem isso tivemos. É preciso saber gerir [a equipa] a pensar na terça-feira. Hoje fui obrigado a colocar jogadores mais cedo do que pensava. É preciso saber com o jogo atual e com o que vem a seguir. Temos uma equipa em que todos percebem ser importantes. Isto faz com que o grupo fique mais satisfeito. Isso é que faz a diferença numa equipa: não é ter um plantel com 11 jogadores, mas um com 20 e tal, em que, mude-se quem mudar, a qualidade e a intensidade não baixam.

[As substituições] Tiveram alguma influência [no resultado final]. Os jogadores entraram faltando 31 minutos. A equipa do Gil já tinha mais dificuldades em acompanhar o nosso jogo ofensivo. Obrigámos o Gil Vicente a correr muito defensivamente durante a primeira parte. Com jogadores que pensam o jogo rapidamente, como o Grimaldo e o João Mário, começámos a ter mais oportunidades de golo.

A equipa é muito bem organizada. Tirando os três ou quatro ‘grandes’ e uma ou outra equipa, não há ninguém na I Liga com a qualidade do Gil Vicente no ataque posicional. É preciso qualidade nos jogadores e no treinador para fazerem o que fazem.  

Tenho um ano e poucos meses de Benfica. São muitas horas e muitos treinos. Há uma identificação clara com a ideia que o treinador tem. O tempo ajuda a consolidar esses valores quando há jogadores de qualidade. O Benfica está muito mais forte neste começo de época do que no ano passado. Mas, na segunda volta do ano passado, o Benfica foi a equipa que mais pontos fez.

Ele [Waldschmidt] tem tido propostas de equipas alemãs. Há uma possibilidade [de ser vendido]. Se tiver de ficar cá, vai ficar cá. Vamos ver o que vai suceder. Não vale a pena falarmos do que entra e do que sai sem haver certezas. O futebol é isto”.

More from the blog

Jardim das margens do Cávado acolhe Barcelos Sunset 2022

“By the River | Barcelos Sunset 2022”. Esta é a proposta que a Casa da Juventude de Barcelos apresenta para que os fins de...

Suplemento júnior “Especial São João”

Neste dia de São João, disponibilizámos para todas as crianças um suplemento especial de São João. Aqui pode efetuar o download e imprimir em qualquer...

Escola Básica António Rodrigues Sampaio em Marinhas, vai homenagear o Selecionador Nacional de Futsal, Jorge Braz

A culminar uma semana em que o Futsal foi o "prato forte" na Escola Básica António Rodrigues Sampaio, com a realização de torneio, exposição...

Exposição de carros de rali e carros clássicos, 20 e 21 de maio

A ACIB organiza uma exposição de carros no centro da cidade com a presença do Campeão Porsche GT3 CUP, Jorge Areia, e de dezenas...