N SemanárioEsposendeTito Evangelista lamenta que Marcelo Rebelo de Sousa aceite...

Tito Evangelista lamenta que Marcelo Rebelo de Sousa aceite visitar Esposende “ao estilo do Almirante Américo Tomás”, excluindo a oposição

-

- Publicidade -

Por ocasião da visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a Esposende, Tito Evangelista, afirma que a “visita de um Presidente da República a Esposende é sempre um motivo de orgulho.

Contudo, esta visita é muito estranha e incompreensível, pelo tempo e pelo modo.

Em primeiro lugar pela urgência com que foi marcada (de uma semana para a outra). Em segundo lugar porque não foram convidados os eleitos dos partidos da oposição local na Câmara e na Assembleia Municipal, o que não fica bem na visita ao concelho de um presidente que jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição da República, o que demonstra que em Esposende há défice democrático, o que por si só justificava uma presidência aberta sobre o seguinte tema: «A ausência de democracia material nos locais distantes dos grandes centros urbanos de Lisboa e Porto».

Apesar da Secção do Partido Socialista local estar descontente com o facto de o senhor Presidente da República se ter revelado ao longo do último ano como um dos “responsáveis morais” pela não existência de reversão das uniões de freguesias antes das próximas eleições autárquicas, posicionando-se, de facto, como um aliado da fação centralista, insensível ao sentir das populações, que influencia a opinião pública e publicada que entorpece Portugal, se tivéssemos sido convidados, naturalmente que estaríamos a receber o senhor Presidente da República.

Para a história fica uma visita a Esposende de um Presidente da República, eleito democraticamente, em que 47 anos após o 25 de Abril, os eleitos do Partido Socialista na Assembleia Municipal de Esposende não foram convidados a estarem presentes, nem sequer o líder da bancada, como é o meu caso, e isso é terrível para a imagem de Esposende e do respectivo presidente da Câmara, mas é ainda muito pior que o Professor Catedrático de Direito Constitucional, que foi presidente de uma Assembleia Municipal, e que é Presidente da República Portuguesa, que jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição, aceite fazer uma visita oficial ao concelho de Esposende ao estilo do Almirante Américo Tomás, excluindo a oposição.

O impensável aconteceu, mas nem por isso deixa de ser inaceitável”.

Pensado em siN Noticias
Recomendado

Últimas Noticías

Tito Evangelista lamenta que Marcelo Rebelo de Sousa aceite visitar Esposende “ao estilo do Almirante Américo Tomás”, excluindo a oposição

Por ocasião da visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a Esposende, Tito Evangelista, afirma que a...

Município de Barcelos investe 3,3 ME em rede de ciclovias urbanas com 8.394 metros

A Câmara de Barcelos aprovou hoje, sexta-feira dia 07 de maio, a abertura de um concurso público para a...

JPNT vota contra apoio financeiro à Junta de Freguesia da UF Fonte Boa e Rio Tinto e remete assunto para o Ministério Público e...

Realizou-se ontem, quinta-feira dia 6 de maio, uma reunião de Câmara, onde, entre outras propostas, constava a concessão de...
- Publicidade Institucional -spot_img

Desporto

Marinhas FC e GCDR Gemeses assinam um protocolo de Cooperação

O Marinhas e o Gemeses assinam amanhã, quinta feira,...

Gil Vicente reforça ataque com internacional iraquiano Alaa Abbas

O ponta de lança iraquiano Alaa Abbas, de 23...
- Publicidade -spot_imgspot_img