São várias as câmaras municipais que implementam modelos de orçamentos participativos pelos jovens, movimento associativo e comunidade em geral.

Na envolvente geográfica, devemos ser o único Município que não tem este modelo de participação cívica. Barcelos, Braga, Guimarães, Póvoa de Varzim, Viana do Castelo, Vila do Conde são apenas alguns exemplos à nossa volta que implementaram este modelo de participação dos cidadãos.

A adoção do Orçamento Participativo é sustentada pelos valores da democracia participativa constantes nos artigos 2.º e 48.º da Constituição da República Portuguesa.

Já por diversas vezes e em diversos momentos e iniciativas públicas, o senhor presidente tem apelado à participação dos jovens na política e na sociedade. Mas quando tem a oportunidade de implementar este tipo de participação cívica, este Executivo nada faz.

Apelamos, pois, a que a Câmara Municipal elabore um regulamento de Orçamento Participativo dirigido aos Jovens e ao Movimento Associativo, para que estes possam apresentar projetos e propostas de interesse para a comunidade, num claro envolvimento democrático e participação cívica, dando voz à população do concelho de Esposende.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here