Sábado, 27 Janeiro 2024

#informaçãoSEMfiltro!

Benjamim Pereira rejeita debate sobre gastos em Esposende na pandemia

Em resposta ao comunicado de Benjamim Pereira sobre a capa da concelhia de Esposende do PSD, a Secção Concelhia do PS Esposende vem em comunicado transmitir o seguinte:

O PSD Esposende veio rejeitar o debate público entre o presidente da Câmara, Benjamim Pereira, e o líder do PS Esposende, Tito Evangelista, sobre a atuação da câmara na resposta à pandemia, debate esse a ser transmitido em direto pela internet e moderado por jornalistas.

Num longo e redundante comunicado, com argumentos requentados e sem sentido, Benjamim Pereira remete o assunto para a Assembleia Municipal, tal como o PS disse que ele faria, onde impedem a transmissão pública, bem como a gravação de imagens e de som da Assembleia pelos jornalistas e assim não existe informação, pois as assembleias têm sempre a presença de público, uma média de três pessoas.

”Benjamim Pereira, e o PSD local, têm medo do debate público. Como se diria no desporto, gostam de “jogos à porta fechada”, sem público, em que o árbitro seja controlado por eles para garantirem que o resultado é definido mesmo antes do jogo, se assim não for não permitem que haja jogo”.

Benjamim Pereira, a terminar o segundo mandato como presidente da câmara de Esposende, nunca aceitou fazer um debate público com os adversários, como não aceitou agora fazê-lo com Tito Evangelista, líder do maior partido da oposição.

A democracia em Esposende é uma mera formalidade em que ao estilo de Trump, Benjamim Pereira, insulta os adversários, julga-se dono da terra, intoxica a opinião pública com notícias falsas, e despreza os jornalistas, que seria quem iria moderar o debate proposto pelo PS Esposende.

Quanto aos órgãos de comunicação social, esquece Benjamim Pereira que o direito à imagem, enquanto direito fundamental e autónomo, tem consagração constitucional, como decorre do estatuído no artº nº 1 da Constituição da República, o que na Assembleia Municipal não é permitido em prejuízo da informação ao eleitorado.

Esquece também Benjamim Pereira que, no que respeita aos jornalistas decorre do seu Estatuto (Lei nº 1/99, de 01.01) no artigo 8º, nº 1 al. a) o seguinte: ”O direito de acesso ás fontes de informação é assegurado aos jornalistas: a) Pelos órgãos da Administração Pública enumerados no nº 2 do artº do Código de Procedimento Administrativo” Além disso a Assembleia Municipal não pode aprovar nada que sobreponha a lei geral como acontece na Assembleia Municipal de Esposende. Assim (e para não criar tempestade nas referidas assembleias) os jornalistas não têm aparecido em prejuízo de uma informação transparente ao eleitorado. Disso o PS Esposende tem consciência e queria através de um debate, esclarecer a opinião pública, pois tem o direito de ser informada.

Um debate ao contrário do afirmado por Benjamim Pereira é; Uma discussão em que os discutidores procuram trazer os assistentes à sua opinião, e não uma palestra de um deles sem contraditório.

outras notícias

SIPE Barcelos/Esposende organiza amanhã Seminário “Municipalização e/tem Futuro!?”

O Sindicato Independente de Professores e Educadores (SIPE) vai organizar amanhã, sábado, 27 de janeiro, das 14h às 18h, um Seminário de curta duração...

Hoje A TERRA TREME às 11:14

A TERRA TREME é um exercício nacional de sensibilização para o risco sísmico promovido anualmente pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em colaboração...

Só os burros é que não mudam!

Esta afirmação, imortalizada um dia por Mário Soares, não podia estar mais correta e atual. Ainda que 43% dos portugueses leiam jornais, apenas 30% destes...

Arcozelo em Festa foi um sucesso e é para continuar (c/ vídeos)

Ao longo de dois dias, a freguesia de Arcozelo, em Barcelos, esteve em festa, com o recinto a ser pequeno para tanta procura. A abertura...