Numa altura em que Bruno Torres é alvo de fortes críticas na aquisição de terreno para o S. Maria F. C.

Estalou o verniz na junta de freguesia de Galegos S. Maria com a demissão da Presidente da Assembleia de Freguesia, Filomena Carvalho. Numa altura em que nas redes sociais são vistas fotos de uma alegada destruição de um poço privado na zona do campo de futebol de Galegos S. Maria, com um particular a acusar o atual líder do PSD de fugir do local no momento em que é destruído um poço particular, apresentando fotos de água escura a sair das torneiras. No mesmo período, a presidente da Assembleia de Freguesia, Filomena Carvalho, eleita em Outubro de 2017 e a menos de um ano das próximas eleições autárquicas, renuncia ao mandato, alegando questões pessoais, mas a que não serão alheias as questões relacionadas com “as confusões que andam por Galegos desde que o Bruno assumiu a Presidência do Galegos S. Maria Futebol Clube”.

Como o nosso jornal já tinha adiantado, o facto de Bruno Torres auferir 24.000 euros anuais na junta de freguesia de Galegos, retirando como um militante do PSD referenciou, “cerca de 100.000 euros num mandato o que daria muita obra em Galegos” tem criado muita conflitualidade na freguesia.

Entretanto Bruno Torres assumiu também a liderança do PSD local e há já quem dentro do PSD fale em “enorme impreparação” como foi o caso das propostas dos vereadores a que Bruno se distanciou e a acumulação de vários cargos em simultâneo quando “aufere 24.000 euros da junta.”

A Assembleia de Freguesia realizada esta semana foi mais um momento de crispação, que em nada ajuda a candidatura de Bruno Torres à Câmara de Barcelos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here